O Sindicato Empresas Sindicalizadas Galeria de Eventos Informativo Cadastre-se Notícias Contato

 :: NOTÍCIAS

Imprimir

                                                                                       23 de Julho de 2018
 

Mais prático e seguro, cartão responde por 78% das transações comerciais no País

Com o avanço da tecnologia, o comportamento do consumidor evoluiu ao longo do tempo. Nos últimos anos, destacam-se mudanças em relação às formas de pagamento preferidas dos brasileiros. Por proporcionar praticidade e segurança, os meios eletrônicos se tornaram altamente atrativos na efetuação das compras. É o que mostra o relatório “Instrumentos de Pagamento – Adendos Estatísticos 2016”, do Banco Central. Confira:



Os dados revelam que o mercado passou por uma grande mudança de 2008 a 2016. Gradativamente, a utilização de meios de pagamento no formato físico, como o cheque, foi sendo substituída por opções eletrônicas, como os cartões. Basta ver que os cartões de débito e crédito, que representavam 60% das transações em 2008, tornaram-se responsáveis por mais de três quartos das compras (78%) em 2016, enquanto as transações em cheque passaram de 18% das transações para apenas 3%, na mesma base de comparação.

Além disso, dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) apontam que os cartões de débito e crédito movimentaram, em 2017, um montante de R$ 1,35 trilhão – as compras a crédito lideram (R$ 842,6 bilhões) em comparação a pagamentos no débito (R$ 508 bilhões). Na comparação com 2016, houve um crescimento de 12,45%.

A Abecs também mostra que, no ano passado, os saques em dinheiro e compensações de cheques movimentaram R$ 1,31 trilhão e R$ 751 bilhões, respectivamente.

O consumo com cartão se tornou parte do dia a dia das famílias. Esse hábito foi constatado em pesquisa Datafolha de dezembro do ano passado, que indicou que 96% dos consumidores utilizam o cartão de crédito todo mês, e 55%, pelo menos uma vez por semana.

As transações com cartões devem continuar em alta neste ano. De acordo com a Abecs, a expectativa é de que o montante transacionado com esses meios de pagamento cresça até 16,5%, alcançando R$ 1,57 trilhão.

Os dados realçam que os pagamentos eletrônicos se tornaram os preferidos no País. Isso se justifica por ser a forma mais segura e vantajosa tanto para o consumidor quanto para o comércio. Para as famílias, o cartão facilita a aquisição de bens de maior valor, além de ser mais seguro por não precisar circular com altas quantias de dinheiro na carteira. Para o varejo, o ponto positivo é a redução dos riscos, uma vez que não há inadimplência na efetuação de uma venda, e o estabelecimento comercial fica com menos dinheiro em espécie no caixa, diminuindo as chances de ser assaltado.

Todos os direitos patrimoniais relativos ao conteúdo desta obra são de propriedade exclusiva da FECOMERCIO-SP, nos termos da Lei nº 9.610/98 e demais disposições legais aplicáveis à espécie. A reprodução total ou parcial é proibida sem autorização.

FECOMÉRCIO-SP - FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE SÃO PAULO


« Voltar

www.sinfacpara.com.br

SINFAC-PA: Av. Conselheiro Furtado nº 2391 Sala 710 – Cremação Cep: 66040-100  - Belém - Pará
Tel.: (91) 3269- 0597    E-mail:
contato@sinfacpara.com.br